segunda-feira, 21 de junho de 2010

Poesia em Homenagem a Ana Nery...que se destacou na guerra do Paraguai!

Consciência e cidadania, honrou o povo Brasileiro.
Humilde e de toda galhardia, um amor verdadeiro.
Mãe e mulher brasileira, no atendimento mais ideal.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.

Guerra é uma provação, que faz as famílias esgotar.
Convocados filhos e irmãos, ela pediu ir para ajudar.
Muito ativa e obreira, feito no espírito do nacional.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.

Exército corpo de saúde, abnegada colaboradora.
Ela assumiu na plenitude, sua missão de atendedora.
A Atendente altaneira, em Corrientes num hospital.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.

Tantos soldados feridos, e tinha seis mil internados.
Modos respeitosos queridos, e por todos interessados.
E era uma Santa Bandeira, da esperança celestial.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.

Assistia a todos necessitados, com a maior dedicação.
Ela ofertava seus cuidados a todos, sem menor distinção.
A elevação mais sobranceira, movida por forte ideal.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.

Jeito Heróico Varonil, Mulher de uma fibra divina.
Representava o Brasil, ela com as irmãs Vicentinas.
Do Paraguai padroeira, em Assunção fez seu Hospital.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.

Trabalhou em Salto e Humaitá, Curupaiti e Assunção.
Enfermeira de não se poupar, se ofertou de coração.
Seus recursos de herdeira, deu todo para seu hospital.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.

Mulher de posses generosa, fez seu hospital em Assunção.
Foi esforçada e caprichosa, de se ofertar em imensidão.
Nossa voluntária primeira, com seu espírito Divinal.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.

Voltou vitoriosa, se torna referência para Enfermagem.
No tratar foi portentosa, foi Cristã na Camaradagem.
Nossa Ana Justina Ferreira, Ana Nery mãe sem igual.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.

13 de dezembro nasceu, e num 20 de maio vai falecer.
Na Bahia que Ana floresceu e foi de honrar pra valer.
Sua vida foi Luz verdadeira, Humana Transcendental.
Salve Ana Nery Enfermeira, Mulher Heroína Imortal.


Autores: Azuir e Turmas: do Social da Unicamp e de amigos: de Rocha Miranda, Rio de Janeiro, e de Mosqueiro, Belém. PA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário